Nelson Mandela, o ícone da liberdade racial e dos direitos sociais, completa 94 anos

19 jul

Um dos maiores mitos da História contemporânea, Nelson Mandela completa 94 anos nesta quarta-feira, 18 de julho, uma data importante na África do Sul. A tão sonhada democracia ainda não trouxe para os negros a igualdade sonhada por Mandela, porque a transformação do país necessariamente tem de ser lenta e gradual, da forma que ele mesmo preconizou. Mas os avanços já obtidos são extraordinários.

A exemplo do indiano Mahatma Ghandi, do Dalai Lama e de outros grandes líderes das lutas sociais, a primeira grande preocupação de Mandela foi justamente evitar a revanche, a vingança, o derramamento de sangue. Não houve “paredón” na África do Sul, a transição se deu de forma pacífica, os negros assumiram o poder e a vida seguiu seu curso.

Herói da luta contra o regime da segregação racial, “Tata” Mandela ou “papai” Mandela, como é chamado com respeito e afeto, tem seu aniversário comemorado não só com múltiplas homenagens, mas também com debates críticos sobre a melhor maneira de prosseguir com sua luta social e seu trabalho de reconciliação do povo sul-africano.

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela recebe uma visita do ex-presidente americano Bill Clinton em sua casa na cidade sul-africana de Qunu (17/07)
“BEM DE SAÚDE”
As últimas notícias, fornecidas pelo presidente Jacob Zuma, que se encontrou recentemente com ele, afirmam que Mandela encontra-se “bem de saúde”. Mas agora esta data, que significava festas na presença de estrelas ou de dignitários estrangeiros, precisa ser celebrada em família, para preservar Mandela, que em janeiro de 2011 foi hospitalizado por uma infecção respiratória, e em fevereiro precisou se submeter a mais exames.

“Foi um prazer vê-lo, como sempre. Eu estava particularmente feliz por poder felicitá-lo antes de seu próximo aniversário. Também o informei de que, como sempre, todos os sul-africanos esperam o dia 18 para poder desejá-lo um feliz aniversário de todas as maneiras possíveis”, declarou o presidente sul-africano em um comunicado.

Zelda la Grange, que foi secretária particular de Mandela, também já foi visitá-lo e declarou à rádio que o encontrou “em forma” e “mimado por sua família e pela equipe média que o rodeia”. Há um ano, Nelson Mandela vive entre Johannesburgo e Qunu, sua cidade natal, onde se instalou em maio em sua casa reformada.

O primeiro presidente negro da África do Sul, de 1994 a 1999, fez sua última aparição pública em 2010, na Copa do Mundo organizada por seu país. Desde então, as chances de vê-lo estão reservadas aos seus parentes e a jovens talentos que vão se apresentar a ele e receber seus aconselhamentos.

Embora não seja feriado, o dia de seu aniversário é uma data muito especial. Esta quarta-feira, às 8h locais (3h de Brasília), milhares de estudantes cantarão “Happy Birthday Madiba”, o nome de clã tradicional de Nelson Mandela. Uma iniciativa a qual os organizadores esperam somar 20 milhões de vozes.

O Mandela Day é reconhecido desde 2009 pela ONU como um chamado mundial a consagrar 67 minutos de nosso tempo a ajudar os semelhantes, como homenagem aos valores defendidos pelo primeiro presidente negro de seu país. Estes 67 minutos correspondem aos 67 anos que Mandela consagrou ao combate político.

Paz e saúde a Mandela. Que Deus lhe dê vida longa e a nós não desampare, como diz o amigo Ancelmo Gois.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: