É óbvio que não existe democracia perfeita, pelo simples fato de que nada é perfeito.- by Maria Luiza Quaresma Tonelli

6 maio

É óbvio que não existe democracia perfeita, pelo simples fato de que nada é perfeito. Ainda bem, pois o que fosse perfeito só mudaria de um jeito: para pior. A (verdadeira) democracia é a forma de organização política e social onde uma sociedade não esconde suas divisões, mas trabalha seus conflitos. Aliás, democracia de verdade é conflito e não consenso.
São os conflitos na luta por direitos existentes e na luta por novos direitos que fazem uma sociedade ser democrática. É através da instância política, tanto institucional, como na sociedade que uma democracia acontece como sistema político, onde há liberdades e onde todos são iguais perante a lei e onde as minorias também têm direitos.
Dizer que não vivemos numa democracia, me desculpe, Carmen, é desconhecer o que foi a ditadura, o regime de exceção. Podemos dizer que ainda falta muita coisa para que possamos viver num país menos injusto, mais igualitário. É nisso que consista a luta por democracia: Lutar por liberdade, igualdade e justiça social.
Temos instituições democráticas, com algumas distorções aqui e acolá, mas não podemos dizer que não são democráticas. A democracia é um regime instável, por natureza (nem gosto de usar esse termo) em razão de ser o regime dos conflitos. Daí a necessidade de participação dos cidadãos para que o autoritarismo não passe a vigorar sob a capa de uma falsa democracia. Não existe democracia relativa. Ou é ou não é. Democracias podem ser mais ou menos consolidadas, mais aperfeiçoadas, mas achar que “democracia real”é sinônimo de democracia perfeita é um erro de avaliação. A democracia, precisa ser democrática, não simplesmente uma forma de governo. Ainda somos um país com muita desigualdade, muita injustiça, mas já avançamos muito. Mas, repito, somos sim uma democracia. Cheia de defeitos, mas uma democracia. É justamente por isso que hoje temos a liberdade de lutar por dias melhores para todos desta geração e das gerações futuras. Beijos

Maria Luiza Quaresma Tonelli-Filósofa

Filosofia e Política-Karl Marx026_Edu003

Anúncios

Uma resposta to “É óbvio que não existe democracia perfeita, pelo simples fato de que nada é perfeito.- by Maria Luiza Quaresma Tonelli”

Trackbacks/Pingbacks

  1. É óbvio que não existe democracia perfeita, pelo simples fato de que nada é perfeito.- by Maria Luiza Quaresma Tonelli | SCOMBROS - maio 6, 2013

    […] É óbvio que não existe democracia perfeita, pelo simples fato de que nada é perfeito.- by Maria … […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: