Repórter revela esquema de cachê no auditório do ‘Programa do Jô’

25 set

Ser convidado para participar da primeira fileira do auditório do Programa do Jô [Soares] rende um bom cachê, entregou a repórter/manequim Monica Apor, que estreou na TV fazendo figuração-paga no talk-show.

A remuneração é curiosa porque era mais comum em programas menos procurados e de emissoras miúdas, ou seja, aqueles que ninguém quer ir. Tem agência que manda modelos de graça, em troca apenas da exposição.

Com os auditórios mais disputados do País, até a Globo paga para garantir a beleza ao telespectador e seduzir o anunciante, agregando valor à atração.

Além do cachê, a produção providencia transporte, figurino e maquiagem.

“INTELIGÊNCIA PARA BATER PALMAS”

Entrevistada pelo CQC, a também modelo Monica Apor dedurou o ex-patrão:

— Comecei [na TV] fazendo a primeira fileira do Jô. É tudo pago, viu gente! E tem que ser inteligente para estar lá, viu.

Foi quando a jornalista, ex-capa da Playboy, concluiu:

— Eles [do Programa do Jô] só pegam modelos que fazem faculdade para ficar na primeira fila. Lá na Globo é tudo tão chique que só “pra bater palma” tem que ser inteligente.

Foi o que disse a repórter, com a boca no microfone da Band, sua atual firma. Inteligente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: