FALANGE TUCANA_By Leandro Fortes

14 out

DE LEANDRO FORTES no Facebook Fui surpreendido, no sábado, por diversas mensagens de amigos a me alertar sobre um post do jornalista Laerte Rimoli, assessor do PSDB na Câmara dos Deputados, referente a uma reportagem minha publicada, este fim de semana, na CartaCapital.

Intitulada “Outra fonte do valerioduto”, a matéria se baseia em auditorias feitas pelo Tribunal de Contas da União dos gastos com publicidade realizados no antigo Ministério do Esporte e Turismo, entre os anos de 2001 e 2002, nos estertores do governo FHC.

Naquele período, descobriram os auditores, o MET havia se transformado num escoadouro de dinheiro público para a SMP&B, agência de publicidade de Marcos Valério de Souza, operador dos “mensalões” do PSDB e do PT. Coisa de 10 milhões de reais.

Laerte Rimoli foi peça fundamental nesse esquema. Ele, como outros chefes da assessoria de comunicação social do MET, emitiam notas fiscais falsas para justificar serviços nunca realizados pela SMP&B e, assim, enfiar dinheiro no valerioduto, provavelmente para pagar despesas de campanha de 1998, o chamado “mensalão tucano” montado em Minas Gerais para tentar reeleger, sem sucesso, o ex-governador Eduardo Azeredo.

Não vale a pena reproduzir o texto que Rimoli colocou no Facebook, sábado passado, na tentativa infantil de criar um antídoto para a péssima repercussão que a matéria, certamente, trará para a personagem furiosamente anti-mensaleira que ele criou para si, nas redes sociais.

Ao ser flagrado emitindo notas frias para Marcos Valério, Rimoli perdeu o discurso e a máscara, esta de moralista inclemente que usava para pedir a prisão e o linchamento moral dos mensaleiros do PT, diuturnamente. O texto confuso postado por Rimoli no Faceboook nada mais é do que um ataque de pânico disfarçado de subliteratura.

Entre outras coisas, o missivista regozija-se de já ter sido escolhido, em entrevista de emprego, pelo imortal Merval Pereira em pessoa! Realmente, coisa que me faz arder de inveja. Em outras passagens, bota o dedo na ferida: sou este petralha ressentido porque, em 27 anos de carreira, nunca fui aceito na Veja. Assim é Rimoli, um desbravador da alma humana.

Na verdade, o texto postado no sábado foi bolado para arregimentar na internet o que ele mesmo chama de “minha falange” contra a reportagem, contra mim e contra a CartaCapital, de modo a esconder o essencial. Para tal, trata a emissão de notas frias, que resultou em sua condenação pelo TCU, como “ordens de serviço não comprovadas” que ele teria assinado “indevidamente”.

Ou seja, é a versão tucana dos recursos “não contabilizados” do PT, eufemismo, aliás, que o implacável Laerte nunca aceitou como desculpa para o mensalão petista. Assim, Rimoli teve o cuidado, claro, de não avisar a seu falangistas que essas singelas “ordens de serviço” eram notas frias para engordar o caixa do companheiro Marcos Valério.

Na quinta-feira passada, quando estava fechando a matéria, Laerte Rimoli me telefonou para tentar me enganar: afirmou que as notas foram assinadas por ele, mas se referiam a serviços prestados antes da chegada dele ao MET, em julho de 2002. Eram só uma herança maldita de seus antecessores. Demonstrei a ele que isso era mentira.

Todas as notas, por conta das quais ele foi condenado a ressarcir aos cofres públicos em quase 200 mil reais, foram emitidas por ele mesmo, entre julho e dezembro de 2002, conforme o relatório oficial do TCU. Diante desse fato, Rimoli, sincero, me disse o seguinte, em entrevista que gravei pelo meu celular: “Sou um imbecil”.

Está registrado. Abaixo, o link da reportagem, para que, antes de se alistar nas fileiras da tal falange tucana, todos possam lê-la e tirar conclusões baseadas em fatos reais, em apuração jornalística por excelência.

Forte abraço. // http://www.cartacapital.com.br/revista/770/outra-fonte-do-valerioduto-1806.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: