Pra quem gosta de afirmar que pensar em golpes é “conspiracionismo”…By Maisa Paranhos

14 out

image

By Maisa Paranhos

Pra quem gosta de afirmar que pensar em golpes é “conspiracionismo”…
Eu diria que a conspiração é antiga, temos tantos exemplos na História!
A quem interessa uma ideologia do “menosprezo” à hipótese de conspiração? 
Quem ganha com um povo que menospreza as forças econômicas e políticas que regem a vida nacional, continental e mundial?
Já coloquei várias vezes aqui – os países têm braços nacionais que trabalham , exclusivamente, para interesses anti-nacionais e anti-populares.
Temos exemplos históricos vivos e mortos, e outros que muitos desejam que morram na Memória.
Também em relação a Jango , foi construido, PROPOSITAL E LONGAMENTE, uma imagem que nada , ao contrário, tem a ver com o Presidente João Goulart.
Existem pseudo historiadores que escrevem sobre Jango somente com um intuito: minimizar o político que ele foi , sua extrema capacidade de dialogar, sua profunda experiência política, e mais, o lado em que se posicionava.
Jango pegou um “abacaxi” espinhento, deixado por Jânio.
Governou em plena Guerra Fria, com os EUA temerário de uma nova Cuba, sob pressão de todos os lados…inclusive do antigo PTB, seu próprio partido…
Acho que muito devemos ao Presidente João Goulart, reduzido a um apreciador de belas pernas….Pergunto, se ele apreciava “belas pernas”, em que isto o desqualifica como Estadista?
Desconfio dos discursos muito ostensivos, como este que se repete como papagaio…aparentemente inocente: as pernas que Jango apreciava.
(Acho até interessante que um Presidente aprecie o Belo…mas isso não é o mais importante).
Fico feliz com a persistência de João Vicente, seu filho, recolocar Jango em seu devido lugar na História.
Nossa esquerda, sectária e imatura, ainda não caiu na real, e muito deve à Memória de Jango.
Bem, estamos a caminho… A História é caprichosa, como bem disse Galeano…(gosto da ideia dos “caprichos da História”…ela nos tornando mais humanos , levando a ostentação de uns a um nada, da noite para o dia, imperando sob os desígnios do que aprendemos a chamar de “verdade” mutante…)

“Conversa Afiada acaba de publicar um vídeo que muda um bocado as leituras que se fazem do golpe de 64. A participação americana no golpe não se limitou à comprar a mídia (a Globo, sobretudo), patrocinar campanhas de parlamentares, e estacionar porta-aviões na costa brasileira. Os EUA subornaram a cúpula do Exército Brasileiro. Um deles foi Amaury Kruel, comandante do II Exército de São Paulo.”

O vídeo foi feito pelo Instituto João Goulart.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: