Media Neglect Turkish False Flag Attack Leak And Its Implications

29 mar

image

Some more thoughts on the leaked tape from a meeting in the Turkish foreign ministry which is only very selectively reported in “western” media. A video with recorded voices and English text is available as is the seemingly complete text in two parts.

The setting of the recording is this:

The voices of the illegal recording believed to belong to Davutoğlu, National Intelligence Organization (MİT) Hakan Fidan, Foreign Ministry Undersecretary Feridun Sinirlioğlu, and Deputy Chief of General Staff Gen. Yaşar Gürel. According to the information obtained from sources, the recording consists of a chat between four officials in Davutoğlu’s office before the commencement of the official meeting with the participation of more civil and military bureaucrats in another room at the Foreign Ministry.

It is not clear when exactly the meeting happened. It would fit the situation late last year or early 2014.

The major points from my view:

  • Turkey has delivered 2,000 trucks of weapons and ammunition to the insurgents in Syria.
  • There are plans for false flag attacks on Turkey or Turkish property to justify an attack from Turkey on Syria.
  • The Turkish military has great concerns going into and fighting Syria.
  • The general atmosphere between these deciders is one of indecisiveness. Everyone seems to be unclear what Erdogan wants and is waiting for clear orders from above.
  • U.S. military has shortly before the meeting presented fresh plans for a no-fly one over Syria.

Then there is the fact in itself that this tape and others leaked. Internal government communication in Turkey and personal communication of Turkish official has been thoroughly compromised. This will hinder future decision making and will erode any trust Turkish government allies may have in it.

It is somewhat astonishing how “western” media avoid the content of the leaked tape. An AP report on it makes a lot of the youtube blocking the Turkish government ordered in reaction to the tape. Of the recording itself the AP only mentions this:

The four are allegedly heard discussing a military intervention in neighboring Syria, a sensitive political issue in Turkey, although the context of the conversation is not clear.

The Washington Post filed that AP report under Technology. This is an incredible disservice to its readers.

The Guardian report based on Reuters is not any better:

The move by the TIB came hours after an anonymous YouTube account posted a leaked audio recording allegedly of a confidential conversation between Turkish intelligence chief Hakan Fidan, foreign minister Ahmet Davutoglu, undersecretary of the foreign ministry Feridun Sinirlioglu and deputy chief of the general staff, Yasar Gürel, discussing possible military action in Syria.

There is no mentioning at all of the false flag attack. The Wall Street Journal comessomewhat nearer to the truth:

… a leaked recording published anonymously on the platform purported to reveal a conversation in which Turkey’s foreign minister, spy chief and a top general appear to discuss how to create a pretext for a possible Turkish attack within Syria.

For once kudos to the NYT which at least touches one point but leaves out the other important ones:

… the officials were heard discussing a plot to establish a justification for military strikes in Syria. One option that is said to have been discussed was orchestrating an attack on the Tomb of Suleyman Shah …

German media did not do any better.

A NATO ally is planning a false flag attack on its own territory which would implicate NATO Article 5 and other NATO countries’ forces and the media do not even touch the issue? This is ludicrous.

Related to the Syria issue is another thinly sourced trial balloon, the tenth or so, by the unofficial CIA spokesperson David Ignatius in the Washington Post:

Tradução do meu Tio Google

Mídia Negligência turco Falsa Bandeira Vazamento de ataque e suas implicações

Mais alguns pensamentos sobre a fita que vazou de uma reunião no Ministério das Relações Exteriores da Turquia, que só é relatada de forma muito selectiva em media “ocidentais”. Um vídeo com vozes gravadas e texto em Inglês está disponível como é o texto aparentemente completa em duas partes .

O cenário da gravação é esta :

As vozes da gravação ilegal acreditava pertencer a Davutoglu, Organização Nacional de Inteligência (MIT) Hakan Fidan, Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria Feridun Sinirlioğlu e Vice-Chefe de Estado-Maior General Yaşar Gürel. De acordo com as informações obtidas de fontes, a gravação consiste em um bate-papo entre quatro funcionários no escritório de Davutoglu, antes do início da reunião oficial com a participação de mais burocratas civis e militares em um outro quarto no Ministério das Relações Exteriores.
Não está claro quando exatamente a reunião aconteceu. Ele se encaixaria a situação no final do ano ou início de 2014.

Os principais pontos do meu ponto de vista:

Turquia já entregou 2.000 caminhões de armas e munições para os rebeldes na Síria.
Existem planos para ataques de bandeira falsa sobre a Turquia ou a propriedade turca para justificar um ataque da Turquia contra a Síria.
O exército turco tem grandes preocupações que entram e que lutam Síria.
A atmosfera geral entre esses decisores é uma indecisão. Todo mundo parece estar claro o que Erdogan quer e está à espera de ordens claras de cima.
Forças Armadas dos EUA tem pouco antes da reunião apresentou planos frescas para uma no-fly um sobre a Síria.
Depois, há o fato em si, que esta fita e outros vazou. Comunicação governo interno na Turquia e comunicação pessoal do funcionário turco foi completamente comprometida. Isso vai dificultar a tomada de decisões futuras e irá corroer qualquer confiança aliados do governo turco pode ter nele.

É um tanto surpreendente como a mídia “ocidental” evitar o conteúdo da fita vazada. Um relatório da AP em que faz um monte de youtube bloqueando o governo turco ordenou em reação à fita. Da própria gravação apenas o AP menciona esta :

Os quatro são supostamente ouviu discutir uma intervenção militar na vizinha Síria, uma questão política sensível na Turquia, embora o contexto da conversa não é clara.
The Washington Post apresentou esse relatório AP sob Tecnologia . Este é um desserviço incrível para seus leitores.

O relatório The Guardian com base em Reuters é não melhor:

O movimento pela TIB aconteceu horas depois de uma conta anônima YouTube postou uma gravação de áudio divulgada supostamente de uma conversa confidencial entre o chefe de inteligência turco Hakan Fidan, ministro das Relações Exteriores, Ahmet Davutoglu, subsecretário do Ministério das Relações Exteriores Feridun Sinirlioglu e vice-chefe do Estado-Maior, Yasar Gürel, discutindo uma possível ação militar na Síria.
Não há menção a todo o falso ataque. The Wall Street Journal vem um pouco mais perto da verdade:

… Uma gravação vazou publicado anonimamente na plataforma pretendia revelar uma conversa em que ministro das Relações Exteriores da Turquia, chefe de espionagem e um top geral parecem discutir como criar um pretexto para um possível ataque turco dentro da Síria.
Por uma vez, parabéns ao NYT que pelo menos toca um ponto, mas deixa de fora os outros importantes:

… Os funcionários foram ouvidos discutindo um plano para estabelecer uma justificativa para ataques militares na Síria. Uma opção que se diz ter sido discutido foi orquestrar um ataque ao túmulo de Suleyman Shah …
A imprensa alemã não fazer melhor.

Um aliado da NATO está a planear um ataque de bandeira falsa no seu próprio território, que implicaria NATO artigo 5 º e as forças de outros países da OTAN e os meios de comunicação nem sequer tocar no assunto? Isso é ridículo.

Relacionada com a questão da Síria é outro mal proveniente balão de ensaio , o décimo mais ou menos, pelo porta-voz não-oficial da CIA David Ignatius no Washington Post:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: