Lula prioriza veículos contra-hegemônicos e incomoda grande mídia

12 abr
Marcela Belchior
Adital

Ex-presidInstituto Lulaente do Brasil e uma das principais referências políticas esquerdistas na América Latina, Luís Inácio Lula da Silva sinaliza uma movimentação midiática em direção a veículos contra-hegemônicos. No último dia 08 de abril, ele reuniu, com exclusividade, blogueiros no Instituto Lula em São Paulo para uma entrevista coletiva, transmitida em tempo real pela Internet e assistida por mais de 10 mil conexões.

Ao repercutir a entrevista, dois dos mais poderosos jornais comerciais brasileiros, Folha de S. Paulo, de São Paulo, e O Globo, do Rio de Janeiro, foram acusados por setores de comunicação esquerdistas de distorcerem o discurso do líder do Partido dos Trabalhadores (PT) e minimizar a importância da mídia alternativa.

Isso porque os sites de ambos os veículos teriam deturpado a fala de Lula ao referirem-se à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras (empresa estatal de exploração de petróleo), sugerida pela oposição para investigar a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Além disso, teriam criticado ferozmente a prioridade dos blogs em seus editoriais.

Em sua página na Internet, a Folhamanchetou “PT precisa ‘ir pra cima’ contra a CPI da Petrobras, defende Lula”. Já O Globo publicou: “Lula pede reação de seu partido contra instalação da CPI: ‘O PT tem que ir para cima’”. Diferentemente da interpretação dos jornais, setores da mídia alternativa entendem que Lula teria avaliado que o governo da presidente Dilma Roussef, sua sucessora, deveria defender a estatal com “unhas e dentes” e não se eximir do debate político.

Em nota à imprensa, a assessoria de comunicação de Lula disponibilizou o áudio da entrevista concedida a blogueiros, advertindo que ambos os veículos teriam alterado sua declaração sobre o assunto, “atribuindo a ele algo que não foi dito”.

Descentralização da comunicação

Repercutindo o caso, o blog Viomundo destacou que, durante a transmissão da entrevista, o pico de audiência foi de 15 mil telespectadores simultaneamente. “Um fenômeno para uma entrevista de política, que não foi anunciada antecipadamente nas redes sociais”, avaliou. E citou o jornal Zero Hora, do Rio Grande do Sul.

“O diário direitista gaúcho Zero Hora teve o seguinte a dizer sobre a entrevista do ex-presidente Lula a blogueiros: ‘o ex-presidente sentou-se à mesa com pessoas que não têm como oferecer a neutralidade reclamada. Seus ouvintes eram responsáveis por blogs assumidamente governistas, muitos dos quais sustentados por verbas oficiais’”, apontou o blog.

O Viomundo rebateu: “O Zero Hora, como se sabe, pertence à família Sirotsky, do Grupo RBS, parceiro comercial e ideológico das Organizações Globo no Sul do país. Se tivesse feito o trabalho jornalístico que se requer de uma poderosa empresa jornalística, teria descoberto o óbvio: a grande maioria dos blogueiros que entrevistaram o ex-presidente Lula não recebe um tostão sequer de ‘verbas oficiais’”. “[A família Sirotsky] se revolta com a perda do monopólio da informação (…). Quando um líder como o ex-presidente Lula decide falar sem tal intermediação corporativa, paira no ar forte ameaça ao monopólio da palavra que sustenta o jornalismo chantagista. A ação de Lula ameaça o bolso dos Sirotsky. É disso que se trata”, complementa.

Para o blog Tijolaço, as corporações “espumaram de ódio” com a exclusividade aos blogs. ‘A Folha registra e consegue conter o despeito, mas o Estadão, em seu editorial, o transborda. Diz que Lula falou-nos ‘para ter de antemão a garantia de não ser surpreendido por perguntas incômodas, muito menos ter contestadas as suas respostas’”, afirma. “Lula não nos convidou a uma entrevista por sermos neutros. Não somos, temos lado e deixamos isso claro. Mas não ocultamos nossa posição sob uma falsa capa de neutralidade. Os blogs ditos ‘sujos’ jogam limpo”, repercute.

Quem teve prioridade

Entrevistaram o ex-presidente os blogueiros Renato Rovai (Revista Fórum e Blog do Rovai), Altamiro Borges (Blog do Miro), Conceição Lemes (Viomundo), Fernando Brito (Tijolaço), Marco Weissheimer (Sul 21 e Carta Maior), Eduardo Guimarães (Blog da Cidadania), Rodrigo Viana (Escrevinhador), Kiko Nogueira (Diário do Centro do Mundo) e Miguel do Rosário (O Cafezinho).

Lula foi o primeiro mandatário federal a realizar entrevista coletiva com blogueiros no Brasil, ainda em 2010. Ele abordou assuntos como sucessão eleitoral, protestos de junho de 2013 no Brasil, economia do Brasil e América Latina, reforma política, dentre outros assuntos.

Assista entrevista na íntegra em www.youtube.com/watch?v=hhjATYYobG0. Áudio disponível emhttps://soundcloud.com/institutolula/entrevista-coletiva-do-ex

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: