Nos EUA ,corte em programa ameaça 3 milhoes de pessoas

9 nov

WASHINGTON – Um em cada sete americanos é atingido pelo corte de US$ 5 bilhões – equivalente a 7% – no programa de cupons de alimentação, conhecido como food stamps, que entrou em vigor nesta sexta-feira. Trata-se da primeira grande redução na história do programa federal, que até julho atendia 48 milhões de americanos.

Caso as propostas dos legisladores republicanos para reduzir o déficit orçamentário do país sejam aprovadas, três milhões de pessoas – o equivalente à metade da população do Rio de Janeiro -podem sair da lista de beneficiários do programa, com a adoção de regras mais rígidas para o ingresso no programa. O objetivo dos conservadores é economizar US$ 39 bilhões em dez anos, com a vinculação do benefício à procura por emprego e exames antidrogas.

Americanos que precisam de ajuda do governo recebem, em média, US$ 133 por mês. Com os cortes que entraram em vigor, eles vão perder US$ 10 por mês, conforme estimativa do Centro de Orçamento e Políticas Prioritárias, um centro de estudos voltado para a redução da pobreza.

Uma família de três pessoas perde US$ 29 mensais, que compram 16 refeições, calcula Ellen Vllinger, diretora do Programa de Assistência de Nutrição Suplementar (Snap, na sigla em inglês), responsável pela distribuição dos cupons. E isso pode ser só o começo.

Desembolso de US$ 78,4 bi

O Snap, principal programa do gênero nos EUA, foi criado para ajudar, principalmente, crianças, deficientes e idosos. Os beneficiários, em geral, são famílias com renda de US$ 8.800 por ano (dado de 2010 do Departamento de Orçamento do Congresso). No último ano fiscal, encerrado em 30 de setembro, o programa desembolsou US$ 78,4 bilhões.

Apesar da recente tendência de melhora na economia, ele mantém a estrutura alcançada nos piores anos da crise – o número de pessoas que apelam para a ajuda do governo para se alimentar cresceu 1,7% em relação ao ano passado. Para seus defensores, isto se explica porque, após a recessão de 2008 e 2009, a recuperação ainda é cambaleante e o crescimento do emprego, lento. Para os críticos, as cifras crescentes evidenciam a urgência de reformas a fim de reduzir o déficit federal. Agora, com a legislação para abastecimento em sua etapa final, esta avaliação deve prevalecer.

Read more: http://oglobo.globo.com/economia/nos-eua-corte-em-programa-ameaca-3-milhoes-de-pessoas-10645523#ixzz3IbVwKnz1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: